Casos de Sucesso Vencedores: Sustentabilidade e Responsabilidade Social

PRIMEIRO LUGAR

LAB IEEE – Ramo IFPB/JP

As altas temperaturas, racionamento ou total ausência de água, desemprego, escassez de alimentos, carência de infraestrutura, saneamento, educação e saúde são apenas alguns problemas enfrentados por mais de 2,4 milhões de habitantes de 196 municípios paraibanos que entraram em situação de emergência no último ano. Diante dessa realidade, o LAB IEEE surgiu com a necessidade de fornecer aos alunos um ambiente para aplicação dos conhecimentos adquiridos na universidade dentro de problemas reais, a fim de atenuar alguns dos problemas socioambientais vividos nas cidades paraibanas. Concomitantemente, o Ramo IEEE da instituição pretendia estimular a participação de novos membros em nossa rede e formar grupos de trabalho capazes de evoluir para uma formação de capítulos técnicos ou sociedades do IEEE. 

O projeto proposto consistiu em convocar voluntários para participação de uma investigação de problemas socioambientais e utilizar o potencial intelectual dos membros voluntários do IEEE e da estrutura oferecida pelo campus no qual o Ramo está inserido com o objetivo de desenvolver projetos que sejam capazes de solucionar alguns dos problemas enfrentados pelas cidades paraibanas e, ao mesmo tempo, fornecer aos alunos um ambiente para aplicação dos conhecimentos adquiridos na universidade de forma prática, bem como um ambiente para aplicação dos projetos feitos em disciplinas. A formação dos grupos surgiria das definições das soluções encontradas. Os grupos trabalhariam desde sistemas de potência, energias alternativas, eletrônica, programação, automação, etc. O LAB IEEE apresenta-se como um laboratório investigativo para criação, disseminação e promoção da tecnologia e educação a favor da comunidade local. 


Membro do Ramo IFPB/JP recebendo a premiação durante o evento.


SEGUNDO LUGAR

Semana Amarela IEEE – Ramo UNB

É inquestionável que a saúde mental é um dos principais problemas da atualidade que atinge milhares de pessoas independente da idade, raça ou classe social.

Dados mostram que um suicídio ocorre a cada 40 minutos no mundo e a cada 45 minutos no Brasil. Segundo a psiquiatra Maria Dilma Alves Teodoro, presidente da Associação Psiquiátrica de Brasília (APBr), o Brasil é o oitavo país no mundo em número de suicídios e houve um aumento de 10,4% na quantidade de mortes entre 2000 e 2012, sendo mais de 30% dessas mortes de jovens​.

Dessa forma, é imprescindível que o assunto deixe de ser um “tabu” e passe a ser discutido em todos os âmbitos sociais, inclusive nas escolas e universidades, visto que, nessa fase, os jovens estão sujeitos a uma pressão e uma expectativa maior sobre o futuro que os espera. Essa expectativa muitas vezes é imposta por padrões sociais que, quando não alcançados, desencadeiam uma série de frustrações e doenças como ansiedade, depressão, entre outras.

Com base nesse cenário, propôs-se tanto trazer à universidade uma discussão sobre o assunto de forma ampla como envolver toda a comunidade acadêmica, de modo a fornecer suporte aos que precisavam e divulgar informações que pudessem ajudar a esclarecer o tema em questão.

Desse modo, decidiu-se por tomar um conjunto de ações ao longo de uma semana, denominada “Semana Amarela IEEE”, com o tema “Saúde Mental na Universidade”.


TERCEIRO LUGAR

Projeto Sustentável de Modernização do Campus – Ramo Guaratinguetá

Uma crescente preocupação a respeito do desenvolvimento sustentável das nações tem sido pauta de discussões em todo o mundo, é responsabilidade inerente ao engenheiro, assim como da instituição que o forma, desenvolver e aprimorar métodos que visem a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais sem que a economia ou o conforto da população seja afetado. O projeto referenciado neste documento é a ampliação de uma outra iniciativa criada anteriormente, e tem como meta a implementação de uma pequena usina de geração de energia solar fotovoltaica com tecnologia on-grid (ligada a rede) e a modernização do sistema de iluminação dentro do campus que abriga nosso ramo do IEEE.

O projeto conta com a instalação de painéis fotovoltaicos sob uma estrutura compacta ao lado da biblioteca do campus, onde ficarão acoplados os quadros de controle, proteção, aquisição de dados e comandos. Com os quais será possível suprir a carga de iluminação da parte frontal do campus, que está sendo reestruturada para um sistema mais eficiente, permitindo assim uma melhor definição de cores de maneira a também diminuir o número de insetos atraídos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *